Doces e Compotas, Na Cozinha

Doce de Tomate

O doce de tomate faz-me recordar a minha infância, mais precisamente o final do verão em que eram cestos e mais cestos de tomate por todo lado lado, em casa dos meus pais! Uma boa quantidade era congelada para irmos gastando durante o ano seguinte, mas a minha mãe sempre teve o hábito de fazer doce. Acontece que, naquela altura, eu não era nada apreciadora de doce no pão, ainda para mais doce de tomate!! Com o passar dos anos fui aprendendo a conjugar o doce com a manteiga nas torradas, mas a minha maior perdição é, sem dúvida, doce com quejo fresco, então se for queijo creme, ai mãe… que delícia!!!

Quem já nos acompanha desde o início do blog, certamente recorda-se das sementeiras que fizemos no final de março e uma delas foi o tomate, semeado pela A do meio, que além de ter germinado muito bem em vaso, foi transplantado para a terra e cresceu sem parar até se transformar numa autêntica selva, tal era a dimensão dos ramos, que tivemos muita dificuldade de endireitar com as estacas. A produção foi tanta que quando eu dizia, vou só ali buscar dois ou três tomates, acabava por tazer uma cesta a abarrotar. Comemos imenso tomate em salada, utilizamos em algumas receitas, e uma boa parte abriu com a chuva e acabou por cair ao chão, com muita pena nossa!

Então para celebrar e agradecer esta magnífica produção de 2020, resolvemos fazer um docinho de tomate, com a última colheita do ano, para podermos assim saborea-lo durante mais algum tempo.

Receita

Ingredientes:

1 Kg de tomate maduro
500 g de açucar mascavado
1 pau de canela

Preparação:

– Mergulhar o tomate em água quente durante 15 minutos para que seja mais fácil pela-lo.
– Retirar a pele e as sementes e cortar em pedaços.
– Levar ao lume brando, juntar o açúcar e o pau de canela e deixar ferver cerca de 1 hora, mexendo de vez em quando.
– Retirar o pau de canela e triturar grosseiramente.
– Levar ao lume novamente durante mais 1 hora, ou até atingir a consistência desejada, mexendo de vez em quando.
– Retirar o doce para frasquinhos previamente esterilizados em água a ferver durante cinco minutos.

Dica: Para que o doce se conserve durante mais tempo, os frascos devem ser virados ao contrário, para que ganhem vácuo, e mantidos assim durante 24 horas.

Depois de aberto, o doce deve guardar-se no frigorífico.